terça-feira, 13 de setembro de 2011

O melhor lugar para se estar é no fundo do poço..

"A bondade de Deus não consiste em fazer um desastre parecer algo favorável, mas no que ele pode fazer por você, mediante a um desastre".

Alguns insistem em culpar Deus por tudo que lhes acontece de ruim. Acho isso um grande erro. Não falo do erro de culpar Deus, mas de pensar que Deus possui algum interesse em te fazer mal.
Justo Ele, que eu acredito e tenho convicção, de que Ele trouxe todas as coisas à existência, ao som de sua voz, e ao homem ele esculpiu com as próprias mãos e depois soprou em suas narinas, trazendo o folego de vida.
Uma vez meu irmão me disse, que o melhor lugar para se estar é no fundo do poço. O termo "melhor" eu acho um tanto exagerado, mas o fato é que no fundo do poço, não se tem mais para onde cair, não da para descer mais, não há mais o que se perder. E nesta situação só te resta uma opção, OLHAR PARA CIMA.
Você passa a procurar meios de sair,
Você deixa o orgulho de lado e pede ajuda, grita por socorro,
Você passa a entender que nesta vida você não quer e não precisa estar sozinho,
Você enxerga as alternativas e age conforme os recursos que você tem,
e se Você gritar e pessoas não te ouvirem e demorar para alguém chegar,
Você clamará por Deus e ele te ouvirá e enviará pessoas para te ajudar.
Deus te estenderá a mão e te tirará deste terrível lugar.
Bem-aventurado é aquele que se refugia no Senhor.
Ele se importa com todas as áreas da sua vida.
Bem-aventurado é aquele que tem Jesus como o seu Senhor.
Nos podemos ter uma noção da extensão do cuidado que Deus tem, para com aqueles que nele se refugia, no salmo 23.
O Senhor é o meu pastor e nada me faltará (Deus se importa com o teu sustento, com as tuas necessidades, física, emocional e espiritual)
Ele me faz deitar em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. (A paz que vem de Deus é às vezes inexplicável, no meio da confusão, em meio a situações drásticas, de repente você consegue respirar, raciocinar e agir. A paz de Deus é a certeza de sua existência, a convicção de que ele pode mudar toda e qualquer situação. A certeza de que ele vai a sua frente, de que ele te cerca de proteção, de que ele É por você.)
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. (Você não passa despercebido aos olhos de Deus nesta vida. E por mais que haja dúvida em você, talvez por não ter vivido nenhuma experiência profunda com Ele. Existe uma promessa que ele nos fez, quando ressuscitou e subiu aos céus, a promessa de que ele não nos deixaria só. Ele prometeu que deixaria o seu Espírito, como nosso ajudador, consolador e como consciência para nos guiar e nos convencer do pecado. Ele disse: Eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Não precisamos ter medo, porque ele não se ausentará, e estará disposto a nos ajudar sempre, basta chamar.)
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. (Ele se importa com seus relacionamentos, e te ensina o ideal de vida, conduzindo pelos melhores caminhos. Um dos conselhos acerca dos nossos inimigos, é que devemos Amar aos nossos inimigos, devemos abençoá-los e não devemos pagar o mal com o mal, mas o mal com o bem. Devemos viver em amor, em nossas atitudes deverão refletir o amor de Deus.)
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do SENHOR por longos dias.
A Bondade de Deus é eterna. Ele jamais desistirá de você, sempre haverá a oportunidade de você se voltar para Ele, você em sua liberdade de escolha, pode escolher a Jesus, escolher viver o amor de Deus.
Se Deus não se importasse conosco, ele não teria se sacrificado. Ele teria deixado que o mal que nasceu em nós, nos consumisse.
Não há amor maior do que este, do que dar a sua vida em favor de muitos. E Ele o fez por todos nós.
Renovar a sua fé e a esperança, é a chave principal para a mudança. A fé e a esperança no amor e na bondade, são essenciais para se manter vivo. Enxergar o mundo com os olhos do coração, se voltando para Deus, acreditando que ele nos ama e cuida de nós, é o ar para respirar, em meio a todo esse caos.

sábado, 3 de setembro de 2011

O Resultado de nossas escolhas



PARTE III

Se amar é uma opção, é possível definir amor como sim ou não, ou somente existem em nós porcentagens do que é amor?

Algumas verdades são tão óbvias, e mesmo em sua simplicidade, nem sempre as compreendemos, pois não se vê a necessidade de uma profunda meditação.
O "amor" é um dos meus temas favoritos, nós temos facilidade para falar dele e escrever poesias. Mas quando precisamos separar o sentimento da razão, ficamos confusos.
A música "Nosso Erro" (Banda: Fruto Sagrado) diz: "Amor de verdade nunca acaba, nunca enfraquece. Amor de verdade não é como o vulcão, chamado paixão, que ao adormecer só deixa incertezas".
Quando ficamos confusos procuramos identificar o que é o amor e suas características.
Amor é o desejo, em sua forma pura, pelo bem-estar de outros. É o reconhecimento do valor de alguém, em dedicação e renúncia. Consiste em querermos para o próximo o mesmo que queremos para nós mesmos, estimarmos o próximo como estimamos a nós mesmos. A auto-estima leva-nos a "cuidar" de nossa própria pessoa, protegendo, providenciando o que lhe é necessário, sacrificando-nos por seu bem-estar.
O amor é sincero e verdadeiro. O amor é benigno, sua suavidade faz com que as boas ações ocorram com naturalidade, pois enxerga a renúncia como honra e prestígio para com o amado.
No amor você age em favor do outro se colocando em seu lugar.
O amor enxerga o propósito para todas as coisas e confia na providência de Deus.
O amor é bondoso, é paciente, ele protege e cuida, suporta as diferenças, tolera os defeitos, é lento para se irar. Ele tudo crê, pois acredita no lado melhor das pessoas e não costuma expandir os seus defeitos, ele encoraja o que há de melhor nas pessoas.
O amor permanece como amigo, e ama a despeito do que sabe a seu respeito, vê o seu potencial, encoraja-o a cumprir os seus ideais.

“Ai de mim! Quem me dera que eu pudesse ler,
Que pudesse ouvir, por conto ou por história,
Pois o curso do verdadeiro amor nunca é suave”
(Shakespeare, Much Ado about Nothing, II.i.102).

“... o amor suporta silenciosamente tudo quanto precisa sofrer” (Shore, in loc.).

O amor não é inconstante, ele não possui dúvida de sua veracidade.
O amor não é invejoso, pois ele se alegra em ver o bem acontecendo ao próximo.
O amor não suspeita o mal, pois espera o bem.
O amor não se alegra com a injustiça, nem se regozija com a fraqueza de outros, mas se alegra com a verdade.
O amor não tem inveja, nem sente ciúmes. Embora muitos acreditem que o ciúme seja algo positivo no relacionamento, pela intensidade que ele expressa, estes dois sentimentos enxergam somente, a vantagem pessoal, com a degradação das realizações e qualidades dos outros. Naturalmente que a inveja é uma forma de egoísmo, de par com uma avaliação inferior sobre o valor alheio, que deseja o mal ao próximo, e não o seu bem.
No amor você vê a necessidade e age em favor do outro se colocando em seu lugar, ele é útil, gentil.

“Lamentar a desgraça é apenas humano; aliviá-la é divino” (Horace Mann – Lectures on education).

A capacidade de amar é a expressão de Deus em nós. Pois Deus é amor.

“As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios afogá-lo...” (Salomão)

“... limites de pedra não podem conter o amor,
E o que o amor pode fazer, isso o amor ousa tentar”
(Shakespeare, Romeu e Julieta, II.ii.67).

Embora nem todas as características do amor sejam manifestadas em nós e confundidas por nossa imperfeição, traz a dificuldade em saber se é amor. A complexidade do amor é como um enigma, e na esperança de vivê-lo em sua totalidade e perfeição, nós iniciamos estas ações e vemos o reflexo do amor, o retorno dos nossos atos, que nos traz o desejo de amar ainda mais.
Três coisas são essenciais em nossa vida: A fé, a esperança e o Amor, principalmente o Amor.



(Texto em itálico extraído do livro O N.T. Interpretado Vrs. x Vrs. - Russell Norman Champlin, Ph. D. - Milenium)

terça-feira, 23 de agosto de 2011

O Resultado de nossas escolhas






PARTE II

Somos movidos pela esperança da melhora. Às vezes ouvimos um trecho de música e de repente temos a sensação de que podemos tudo e a ação é gerada. Somos movidos por nossos medos, sentimentos, conceitos, somos movidos pela música, por frases de filme...
Quando chegamos a este mundo, alguém já havia idealizado quem seriamos e o que faríamos quando crescêssemos.
A princípio tudo é fascinante, ás vezes até se torna uma meta corresponder às expectativas colocadas sobre nós. Aí chega a bendita adolescência e tudo o que é oposto passa a ser mais atraente, e mesmo sabendo que existe a tal da psicologia reversa, diversas vezes a gente ‘cai’ que nem patinho. Rola o período de confusão, indecisão, até que chega o momento em que queremos independência. Surge a opção de continuar seguindo as modinhas ou se amadurece passando a aderir somente o que se gosta, descobrindo quem é, ou até mesmo passando a criar a moda, valorizando suas opiniões independente do que os outros irão achar.
Na minha adolescência, eu era mais segura, eu sabia quem eu era e quem eu queria ser. Meu futuro estava seguramente planejado. A insegurança veio depois.
Conforme temos as nossas experiências, nós mudamos nossa forma de pensar.
Uns se realizam com seus feitos, outros se decepcionam. Nossas buscas passam a ser moldadas.
Uns estabelecem metas e não descansam enquanto não as atinge. Outros estão constantemente atrás de novas metas. E há aqueles sem meta, que não estão atrás de nada e esperam que tudo lhes chegue à mão.
Somos movidos pelo que acreditamos, nossos hábitos, nosso gosto e conceitos estão ligados a nossa cultura, ao ambiente em que vivemos. E é claro que a mídia nos trás influencia, nos faz acreditar que algo é bom, mesmo que não seja. Nos faz sentir necessidade de algo que não precisamos, as frases: “Amo muito tudo isso”, “Sinta todo o prazer que a vida tem pra te dar, sinta o sabor de...” e embora eu consuma “Refrigerante e não refrigereco”, ..rs .. Ter opinião é tudo de bom!
O ideal é buscar pela verdade, as raízes das opiniões que nos são expostas.
Tem um trecho de música que diz: “A verdade nunca me libertou, então me libertei sozinha”. Existem muitas coisas que dizem por aí sobre a verdade. “A Verdade dói” .. “A verdade é dura” que gera a pergunta, Porque a verdade liberta?
Bom, uma verdade comprovada é que falar, desabafar já alivia o peso no coração, trás um alívio para a nossa mente. O ato de confessar o pecado e o arrependimento reduz o peso da culpa. A culpa pode até enlouquecer, pois ela perturba a mente, ela deixa a pessoa no estado de defesa, logo tudo o que a pessoa pensa que vem para atacar, ela se antecipa e ataca. Para isso se encaixa o conceito de que devemos primeiro ouvir, analisar, para depois tirar conclusões. “Seja tardio para falar e apto a ouvir”.
Outro fato, é que a grande maiorias, das pessoas que falam bastante, ou são espontâneas em sinceridade, se recuperam mais rápido de seus problemas emocionais, porque não “guardam”. No calor da emoção elas soltam o que vem a mente, e expõe com facilidade suas necessidades e sua forma de pensar está exposta.
No entanto, a verdade que liberta é Cristo. Pois o pecado aprisiona e até mata. A vinda de Cristo nos deu a oportunidade de arrependimento e purificação através do sangue de Cristo derramado por nós. “Jesus disse: Eu Sou o caminho a Verdade e a Vida, ninguém vem ao Pai, se não por mim.
Ser livre é uma escolha. Optar por Jesus é optar pela liberdade.
Existe um mundo de opções e estilo de vida, existe o certo e o errado, e dizem que se você tem dúvida se algo é certo ou não o ideal é optar pelo não. Meu conselho, é “busque a verdade em tudo, busque conhecimento, sabedoria”. O que está em nosso coração, na nossa mente, reflete para a nossa vida. Outro trecho tirado do “livro antigo” é: “ O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más, do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração”. Guardar o coração é guardar as emoções, pois elas nos causam impulsos, nos direcionando a um novo caminho, a uma nova atitude.
Você é livre para escolher, como também é livre para viver o resultado de suas escolhas.

O Resultado de nossas escolhas...


PARTE I

Tudo é conseqüência de nossas escolhas. Geralmente quando pensamos em conseqüência, nos vem á mente a idéia relacionada a algo ruim. Mas quando nos deparamos com um resultado positivo em nossa vida, de repente olhamos para trás e enxergamos todo o percurso para se chegar a este fim maravilhoso.
Daí passamos a observar o quão importante são as decisões, mesmo as simples, como fazer uma rota diferente para chegar ao trabalho. E notamos o peso da decisão quando o resultado é ruim. No resultado ruim existe a opção de lamentar e culpar todos a sua frente, e a opção de seguir em frente. A decisão de tentar novamente, só que de uma forma diferente, ou enxergar aceitando a realidade e considerar as opções, seguindo por um caminho diferente.
Há aqueles que passam a vida inteira sonhando, e há quem prefira a realidade e busque um sonho real, dentro de sua capacidade, condição, ou da força de vontade, fazendo acontecer.
Cada decisão, por mais simples que seja, nos aponta para uma direção, como uma bússola, surgem então novas oportunidades, novas decisões. Não existe destino, existe conseqüência, seja boa ou ruim. Acredito que é infeliz quem espera que tudo resolva por si só. Pois existe diferença entre “encontrar o momento certo” de “se acomodar no tempo”.
Nem tudo podemos controlar. Não é possível controlar o clima do tempo, como também não é possível voltar no tempo e recuperar o que se perdeu.
Nem sempre temos o que precisamos a nosso favor.
Nem sempre o que queremos nos quer.
Nem sempre estaremos onde queremos e precisamos estar.
Mas vale lembrar, que cada momento de nossa vida é importante, e cada um suporta os fatos a sua maneira. Existe o inevitável, tudo o que existe teve um começo e terá um fim. Nossa juventude um dia irá embora, nos deixando as marcas de nossas decisões.
Então vem a pergunta; O que importa? O Amor?
Fica mais fácil entender que não vivemos para nos mesmos, quando observamos que uma mãe não cria o seu filho para si, mas para o mundo. De maneira que as decisões dele serão baseadas em uma realidade diferente da dela, talvez até em uma cultura diferente.
Eu li, no “livro antigo”, que o mais importante é o amor, que se não tivesse amor, nada seria! O interessante é que o amor não é algo para ficar somente
dentro de você, é algo que tem que sair de você, para que possa ter efeito.
O amor é gerado pelo conhecimento. Há quem diga, que nunca conheceu o amor. O amor que fica dentro somente, se transforma em egoísmo. O amor que sai, gera mais amor. Se você se importa com alguém, se você se preocupa com o bem estar de alguém, ou talvez até abra a mão de algo que você quer para beneficiar alguém, isso também é amor.
O Amor é um Sentimento. Amar é uma Atitude. O amor é algo que vem até você, mas Amar, deixar de pensar só em você, de fazer só por você, isso é uma decisão.
Você pode decidir no que vai acreditar.
Você pode escolher um modo de vida.
Você pode optar por ser feliz. Entendendo que ser feliz é um resultado de uma boa escolha.
Você pode resolver concluir antigas pendências ou apenas ficar meditando no que deixou de fazer.
Você pode acreditar em si mesmo, ou achar que só os outros tem qualidades e só eles evoluem.
Você pode encarar seus medos, ou continuar se escondendo.
Você pode descobrir o valor de dizer sim e vencer o desanimo.
Você pode Decidir ver a vida passar, ou vive-la.



continua...

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Quando o desanimo é geral, o que fazer?
Alguém arrisca dizer?
“— Em todos estes anos, nesta indústria vital, isso nunca tinha me acontecido antes!”
Quando nos dizem que não estamos sós em determinadas situações, acredite, é verdade. É que nem sempre comentamos nossos problemas, nossos medos, nossos hábitos.
Uma amiga comentou que entrou no tumblr.com, várias pessoas com as mesmas manias que ela e ficou admirada, porque achava que era a única.
Agora se você tiver Deus, terá companhia para a vida toda, se optar por ele estarão juntos por toda a eternidade!
Quando o desanimo é geral, ao invés de se trancar em casa, se afastar das pessoas, procure se aproximar. Procure coisas que são saudáveis, que são de Deus.
Não aceite qualquer coisa para a sua vida, só porque está mais fácil.
Na minha adolescência, uma amiga me dizia que “o que vem fácil, vai fácil!” E é verdade, às vezes para fugir de uma situação a gente opta por outra, ora por estar mais fácil ou por ser conveniente para aquele momento, mas quando vai ver mesmo, o prejuízo é ainda maior.
Se você é um daqueles que não aguenta mais ouvir, “seja paciente!”, ou “espere mais um pouco!”, Não se preocupe, eu não vou falar isso pra você. (Somente escrever! rs)
Mas pense melhor em suas escolhas, aquilo que você traz para a sua vida. Quem melhor do que você para se preocupar com a sua vida? E se você não fizer por você, quem fará?
Se você não se importa em fazer boas escolhas, o que espera que lhe aconteça? Espera que o “destino” resolva tudo sozinho?
Existem coisas que só você pode fazer por você mesmo.
Às vezes, ao invés de seguir conselhos dos amigos, você deve seguir sua própria intuição. Porém, não desperdice um bom conselho. Mas pense nele, observe sua vida, seu contexto, encontre a verdade no conselho e se a “fonte” dele é confiável, para então decidir segui-lo ou não. Digo isso porque, uma verdade é que cada um dá o que tem. Em um único conselho, ou conceito, estão tudo o que a pessoa aprendeu, em suas experiências de vida, aquilo que ela leu, ouviu, assistiu, pertence ao histórico de vida, da pessoa.
Eu estou compartilhando o que estou pensando neste momento, mas se isso está ou não sendo bom pra você, se te traz proveito, se concorda ou discorda, é com você.
Se você busca qualquer coisa, é qualquer coisa que está levando para a sua vida.
Optei por escrever, para organizar meus pensamentos, eles estavam um pouco tumultuados.
“Procure onde se pode achar”..
“Guarda o teu coração as tuas decisões, porque as escolhas de hoje definirão como e onde estará amanhã”.
“Não deixe para amanhã, o que pode ser feito hoje”.

Segue a dica desta linda canção de Ju Bragança e Denis Campos:

terça-feira, 3 de maio de 2011

"Só dá para saber o que há no caminho se percorrer por ele".

Nós podemos sim fazer planos, mas não podemos controlar o imprevisível. Não podemos prever se dará certo ou não. Não dá para passar a vida com medo. É preciso viver, arriscar e se decidir.
Encontrar o seu caminho e parar de pegar carona nas opiniões que não são suas.
É preciso se encontrar, se amar. Evitar tomar as decisões por impulso, o famoso “siga seu coração”, pois são diversas variações, os pensamentos mudam.
E também, precisamos parar de “esperar que os outros preencham as carências afetivas da nossa alma, e notar que não é através do choro – de lamúrias, autopiedade e exigências descabidas - que expressaremos adequadamente nossos desejos e que não é obrigação das outras pessoas atender nossas necessidades.” Carlos Barcelos (em ‘Quero minha vida de volta’)
É impossível ser 100% independente. Mas é possível controlar a dependência que temos das pessoas, e entender também a dependência de Deus na nossa vida. “Sem Deus não dá!”
Existem diversos caminhos, diversas opções de vida. Existe todo um mundo, dentro de cada pessoa. Mesmo que dentro do mesmo contexto de criação que outras pessoas, a história, as experiências a forma de pensar é totalmente diferente.
Se permita ser feliz, descobrindo você, se amando, pense em suas qualidades e naquilo que você tem a oferecer, pois cada pessoa é única. Lembre que ninguém é insubstituível em suas atividades, mas no que diz a sentimentos, a quem você é, ninguém poderá substituir.
Não tenha medo de ser você, e então terá sabedoria para tomar suas decisões e seguir seu caminho. “Pense no caminho que leva até Deus!” (este caminho, eu recomendo!)

Beijos 

terça-feira, 15 de março de 2011

Amor Próprio
A Felicidade não se compra!
Assim como também, não é possível ter de tudo, sem perder nada.
Tentar mudar os outros, seu parceiro, gastar toda a sua energia para mudar ou salva-los, significa roubar energia de si mesma. Pois só há mudança, quando a pessoa quer mudar.
É preciso se concentrar, naquilo que realmente vale a pena. E mesmo assim, estabelecer seus limites, e deixar que a outra pessoa, estabeleça os dela. Não um tipo de negociação forçada.
Mas aprender e valorizar, conhecer o outro e as suas necessidades, necessidades que se alteram com o passar do tempo. A necessidade de hoje, não será a de amanhã. 
O interesse em fazer dar certo, deve ser contínuo e recíproco.
Amar a si mesma, é controlar seus impulsos, e pensar no que é melhor, tanto para você quanto para os outros. É planejar o futuro, sem desvalorizar o presente.
Deve se viver, um dia de cada vez!
Amor próprio, é saber o que é bom para você, para então saber o que é melhor para os outros.
Porque ninguém gosta de ser traído, então não traia.
Ninguém gosta de que falem mal de nós, então não se deve falar mal dos outros.
Se você quer que te façam o bem, faça o bem.
Se quer amor, dê amor.
Se quer felicidade, seja inteligente e saiba, que a maior felicidade está em dar, e não somente em receber!!!!!!!!!!

Baseado em textos dos autores: Steven Carter e Julia Sokol

quarta-feira, 2 de março de 2011

As coisas mudam! Tudo Passa!!

A cada dia uma nova página, para uma nova história.
A esperança se renova, o amor renasce. 
É possível amar mais de uma vez, não da mesma forma, ou com a mesma intensidade. A tendência é acharmos que será menos interessante, mas podemos nos surpreender e nos deparar com algo mais profundo, mais concreto, maduro.
Uma coisa é certa, as páginas que se seguem, poderão não conter a história desejada, mas haverá sempre a oportunidade de recomeçar.
Basta querer!!!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

“O mundo é belo, à medida que o nosso coração é belo!”

Se ficarmos olhando somente para as coisas ruins que acontecem, ficamos fracos, vulneráveis.
Um amigo uma vez me disse que, a gente tem o péssimo hábito de valorizar os problemas, o que precisamos fazer, é enfrenta-los.  Mais do que enfrentar, nós precisamos nos alimentar de coisas boas, tirar a imundice do pensamento, tirar o ódio do coração, passar a esperar o melhor das pessoas e não somente ficar na expectativa de algo ruim.  Acreditar que tudo pode mudar, renovar as forças, buscar aquilo que pode trazer a ESPERANÇA.
Um exemplo simples, do nosso dia a dia, é quando eu quero comprar um sapato pink, e for andar pela cidade, meus olhos serão atraídos para tudo que for pink.
Às vezes a gente enxerga somente o que a gente quer, e às vezes a gente se prende a uma realidade que não existe ou uma realidade de característica extrema, e não conseguimos ver outra coisa.
Se estivermos em meio a problemas, a desgraça, por um período a gente tem a tendência a enxergar somente este tipo de coisa, precisamos Acreditar que há uma saída, e lutar para sobreviver aos “desastres físicos e emocionais”, que nem sempre conseguimos evitar.

HÁ UMA SAÍDA, HÁ ESPERANÇA!!!!! O primeiro passo é acreditar! Existem muitas coisas boas pra se viver.

Tenha um pouco de fé!!!

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

NECESSIDADE DE MUDANÇA!
 
Existem muitas pessoas que tem facilidade para falar, expressar seus pensamentos.
 
Bom, eu não sou uma delas!
 
Eu me expresso melhor escrevendo. Mas não dá para me comunicar com as pessoas, somente escrevendo. Isso gera uma grande necessidade de mudança.
Acho que minha vida inteira, busquei por mudança. Aprendi que para mudar as atitudes é preciso mudar a maneira de pensar. Por um tempo achei que isso estava dando certo, mas depois, entrei em parafuso.
Me perdi por completo, fiquei um bom tempo sem saber quem eu era e do que gostava.
Existem mudanças que são necessárias. Acredito que o objetivo de qualquer ser humano, deve ser em se tornar uma pessoa melhor. E este objetivo, por si só, já dá um trabalhão pra vida inteira.
Porém, o mais importante é você ser quem você é, se descobrir, se encontrar, e não pensar somente em você.
Quando fazemos pelos outros, fazemos por nós, e fazer isso é dar mais um passo, para o nosso objetivo.